NOVIDADES

Como as latas são envasadas?

A velocidade do envase dos produtos é super importante para a indústria. É ela que garante parte da qualidade nutricional dos alimentos enlatados. Frutas e vegetais, por exemplo, são colhidos e levados rapidamente aos envasadores, produtores de alimentos processados, para o enlatamento que garantirá a preservação dos nutrientes.

As frutas e vegetais são lavados com jatos de água, selecionados, descascados e separados as sementes ou caroços, cortados ou fatiados e despejados nas latas vazias as quais vão passando por correias transportadoras. Líquido apropriado, água, xarope, suco de fruta ou qualquer outro de cobertura adequado ao produto, é colocado para conservação do enlatado. Esse líquido é natural, não contendo qualquer aditivo químico.

A tampa então é colocada na lata e recravada, fechando-a hermeticamente, isso ocorre antes mesmo do cozimento do alimento dentro da própria lata, ponto crucial de todo o processamento. As latas fechadas são então postas dentro de grandes panelas, chamadas de autoclaves, que as aquecem até a  temperatura  ótima de processo e aplicam pressão ideal para preparo desses alimentos. Por causa do fechamento hermético antes da autoclavagem, todos os microorganismos são mortos ou inativados pelo calor, resultado disso é que os alimentos enlatados são super seguros não representando risco algum de contaminação, praticamente estéreis. Isso significa também que até a abertura da lata os alimentos se mantêm frescos. Quando as latas estiverem resfriadas, a temperatura ambiente, as mesmas são rotuladas, quando necessário, levadas aos centros distribuidores, aos supermercados e chegando até o consumidor final. O processo de enlatamento é praticamente o mesmo para qualquer alimento.

O alimento enlatado é geralmente mais saudável e nutritivo que o alimento in natura. Isso ocorre porque ele tem um tempo de exposição com o meio ambiente muito menor que o alimento in natura, assim que é lavado e cortado,

rapidamente, é enlatado. Peguemos como exemplo uma cenoura in natura, ela primeiro é colhida, levada do campo até armazéns, depois até o centro de distribuição, do centro até o supermercado ou feira e só então chega aos lares dos consumidores, que ainda pode ficar um bom tempo em uma cesta ou geladeira e só depois preparada, podendo ser cozida ou cortada para salada, ou seja, nesse processo todos os nutrientes acabam se perdendo, tornando a cenoura cada vez menos fresca e saborosa. O enlatado, por outro lado, não tem esse tempo grande de espera até ser processado o que garante um alimento mais saudável e nutritivo. No caso da cenoura, a cenoura enlatada possui muito mais vitamina C do que a cenoura in natura a qual é congelada, ralada ou cozida em casa.

Nenhum aditivo químico é necessário ao alimento enlatado, isso porque o que garante a sua conservação são o aquecimento a altas temperaturas durante o processamento, a ausência de ar e a não incidência da luz nos alimentos.

As latas são resistentes e embalagens super seguras. É muito difícil violar uma lata por isso o consumidor sempre terá a certeza de que estará comprando um produto seguro, saudável, impossível ser adulterado ou falsificado ao contrário de frascos plásticos, vítreos ou flexíveis.

Os alimentos enlatados possuem vida de prateleira bastante prolongada, geralmente duram dois anos e quando falamos em carnes ou peixes enlatados essa validade é estendida podendo chegar a cinco anos.