NOVIDADES

Aumentando a competitividade

O tema não é novo, mas o momento requer um retorno à pauta dos assuntos que precisam estar em evidência quando se trata de competir em um cenário adverso como o que estamos enfrentando agora no Brasil.

Empresas de todos os tamanhos estão sendo desafiadas a atravessar um período ruim na economia e, nessas circunstâncias, a pergunta constantemente feita é: o que é possível fazer para garantir a sobrevivência e o sucesso dos negócios?

É claro que a resposta só pode ser encontrada no âmbito da empresa que a formulou, porque não importa o que está acontecendo no mercado, só é possível fazer aquilo que está ao nosso alcance, só é possível obter sucesso em ações que efetivamente podemos realizar.

Assim, cabe a cada um analisar seus recursos, as forças de que dispõe e o talento que tem para realizar alguma coisa, por mais simples que seja.

O que não se deve fazer é ficar assistindo à crise passar, torcendo para que ela não atinja ninguém. É hora de empenhar o melhor das competências para navegar nas águas turbulentas da economia.

Gosto sempre de trazer a imagem da regata olímpica de vela. Nela, é possível observar a aplicação do conceito que acabo de descrever. Os barcos que competem são idênticos, e o vento é igual para todos, mas alguns deles se destacam do grupo e assumem a dianteira, deixando para trás os competidores.

No mercado acontece o mesmo. Tenho visto algumas empresas avançarem, mesmo com vento contrário, enquanto outras sucumbem ou vão ficando para trás.

Esta introdução serve para lembrar que aquilo que na verdade faz grande diferença é a arte de navegar, a forma de administrar e conduzir os negócios e a maneira como os recursos são empregados.

Fonte: Sebrae