NOVIDADES

Ecoeficiência na lata de aço

O caráter sustentável da lata de aço deixou há muito tempo de ser apenas uma possibilidade. Não existe mais dúvida sobre sua posição na escala de preservação do meio ambiente e manutenção da saúde do consumidor na comparação com outras embalagens, como pet, plástico ou alumínio. Pesquisas revelam que o aço inspira confiança em fabricantes de alimentos, consumidores e ambientalistas.

O jornal The New York Times publicou uma pesquisa realizada pelo Centro para o Controle e Prevenção de Doenças dos EUA que serve como alerta para consumidores que não se preocupam com os materiais que embalam o que levam para casa. De acordo com o estudo, a substância bisfenol-A, ou BPA, utilizada na fabricação de plástico duro e transparente (policarbonato), pode contaminar líquidos e alimentos envasados neste tipo de embalagem. A pesquisa apontou níveis detectáveis de BPA em 93% das amostras de urina coletadas de mais de 2500 adultos e crianças maiores de seis anos.

Sem precisar de produtos químicos para manter a qualidade dos produtos, a lata de aço é definitivamente a embalagem mais segura para garantir inalteradas as propriedades dos alimentos. Por manter o produto sem contato algum com o ambiente externo, o aço impede que fatores como a entrada de luz interfiram na qualidade da comida enlatada. Mais: além da proteção oferecida ao consumidor, a lata de aço não agride o meio ambiente – em apenas cinco anos a embalagem volta ao seu estado natural de óxido de ferro, sem contaminar o solo. Já as embalagens plásticas afetam não apenas a saúde do consumidor; o processo de degradação das garrafas pet dura cerca de 100 anos. Se desperdiçadas no meio ambiente, infestam rios, lagos e aterros por mais de um século.