NOVIDADES

12 motivos para o atum em lata fazer parte da sua alimentação

Se pensarmos em praticidade, o atum em lata é um alimento que não exige nenhum truque de chefe de cozinha para ser preparado. Mas o ponto positivo mais importante do peixe está nos seus benefícios para a saúde. Em uma porção de 3 colheres (sopa) de atum enlatado obtêm-se 50% da recomendação da quantidade de vitamina B12 diária. Já pensando em um perfil antioxidante e combate a radicais livres, uma embalagem possui 65% da quantidade de selênio, além de ser um alimento fonte de magnésio e ter 56% do valor de proteínas necessárias para um dia.

Fique com a gente pois no artigo de hoje vamos falar sobre os benefícios do atum para o corpo humano.


1 – Saúde do coração

Por ser fonte do ácido graxo ômega 3, um dos benefícios do atum é combater a doença arterial coronariana, ao reduzir os níveis de colesterol nas artérias e nos vasos sanguíneos. Altas taxas de colesterol no sangue são um dos fatores que desencadeiam a condição.

Esse ácido também protege contra o ritmo anormal do coração, um problema que pode até mesmo causar a morte.

2 – Anti-inflamatório
O ômega 3 é conhecido por suas propriedades anti-inflamatórias e a boa notícia é que o nutriente é encontrado de maneira abundante no atum: em 150 g do peixe existem de 7 a 28 mg do de EPA e de 140 a 580 mg de DHA. As siglas representam dois ácidos graxos ômega 3 que regulam o sistema inflamatório do organismo e previnem o excesso de inflamação.

E ao reduzir a inflamação no organismo, o atum previne contra doenças como gota e artrite.

3 – Pressão arterial
Além de trazer o ômega 3, o alimento também fornece potássio, um nutriente com função vasodilatadora, ou seja, que relaxa os vasos sanguíneos. Ao unir essa expansão dos vasos sanguíneos com o efeito anti-inflamatório do ômega 3, o resultado que se tem é uma redução na pressão arterial.

4 – Aumento de energia
Como vimos no início deste artigo, o peixe é composto por vitaminas do complexo B, que estão associadas ao aumento de energia. Além disso, esses compostos também ajudam a proteger a pele e a melhorar o funcionamento do metabolismo.

5 – Circulação do sangue
Outro dos benefícios do atum é que ele é fonte de ferro, um mineral fundamental para a formação dos glóbulos vermelhos do sangue. Quando uma pessoa se torna deficiente dessa substância, ela corre o risco de sofrer com anemia e tem o processo de transporte de oxigênio para o organismo prejudicado, já que são os glóbulos vermelhos os responsáveis por essa tarefa.

6 – Proteção às células
Ao ser cozido, as proteínas encontradas no peixe são quebradas e foram peptídeos, substâncias com propriedades antioxidantes, que ajudam a proteger as células, mantendo as suas membranas saudáveis, fortes e funcionado adequadamente.

7 – Diminui risco de depressão
Uma pesquisa mostrou que o consumo de peixe pode ser vantajoso para a saúde mental das mulheres e diminuir os riscos de surgimento de depressão para elas.

8 – Prevenção ao acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI)
Um estudo divulgado em fevereiro do ano passado concluiu que adultos que comem regularmente de uma a quatro porções de peixe tem o seu risco de sofrer um AVCI – que é causado pela falta de sangue em alguma parte do cérebro ou pela obstrução de uma artéria – reduzidas em 27%. Já se a quantidade do alimento ultrapassar as cinco porções, as chances diminuem em 30%.

9 – Diminuição dos triglicerídeos
Duas porções de atum por semana são suficientes para reduzir os níveis de triglicerídeos no sangue. Quanto mais triglicerídeos uma pessoa possui, mais gordura ela carrega. Além disso, altos níveis da substância indicam que as taxas do colesterol ruim, LDL, estão altas, e as do colesterol bom, HDL, estão baixas.

10 – Sistema imunológico
O alimento também traz o selênio em sua composição, um mineral com propriedades antioxidantes que melhora o sistema imunológico, que é responsável pela defesa do organismo e pela proteção contra doenças e infecções.

11 – Perda de peso
A perda de peso também pode ser considerada um dos benefícios do atum devido ao seu teor de proteínas. É que esse nutriente ajuda em relação a sensação de saciedade, o que é importante para o controle do apetite.

Além disso, o EPA, que é um ácido ômega 3, promove a liberação do hormônio leptina, que possui um efeito de diminuição da fome. É interessante inserir o atum na dieta para emagrecer porque quando se segue uma alimentação de baixa caloria os níveis da leptina costuma cair, o que causa um aumento no apetite e torna a perda de peso mais difícil.

Outra vantagem nesse sentido é que o atum possui um índice glicêmico baixo, ou seja, é um alimento que possui digestão lenta e não promove picos e quedas bruscas nas taxas de açúcar no sangue, algo que eleva o apetite.

12 – Ganho de massa muscular
Por se tratar de uma boa fonte de proteínas – são encontradas aproximadamente 23,5 g do nutriente em 100 g do peixe – o atum também pode ajudar no ganho de massa muscular. É que as proteínas são fundamentais para o crescimento e a reparação da massa muscular.

A questão do mercúrio
Apesar de todos esses benefícios, o consumo de atum deve ser moderado por conta da presença de mercúrio em sua composição, um elemento que traz danos a mulheres grávidas ou que estejam amamentando e pode causar problemas como prejuízos à visão e à fala, fraqueza muscular, insônia e insuficiência respiratória, por exemplo.

A recomendação da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos é que não se consuma mais de 340 g de atum enlatado light e mais de 170 g de atum albacora semanalmente.

Quem não possui rins saudáveis, também deve tomar cuidado para não exagerar no consumo de atum, pois de acordo com a Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, o excesso pode causar danos.

FONTES: http://www.saudenalata.com/
https://www.mundoboaforma.com.br/