NOVIDADES

Como usar o Design Thinking no desenvolvimento de embalagens?


Já dizia um velho ditado: “a propaganda é a alma do negócio”. É inegável a importância da divulgação da sua empresa, mas ela não deve ser considerada o único foco no qual devemos nos concentrar. Você já parou para pensar no impacto que a embalagem tem na escolha do cliente? É por essa razão que muitas empresas já vêm usando o Design Thinking no desenvolvimento de embalagens.

Se as embalagens são tão importantes na imagem da sua empresa e na atração do cliente, por que não buscar meios de inovar em sua criação? É claro que a fidelização do cliente acontece a partir da qualidade e da disponibilidade do seu produto, mas considere que será ela — a embalagem — a primeira a conversar com seu cliente e convencê-lo a fazer a primeira compra.

Se você deseja entender melhor de que forma o Design Thinking pode ajudar a sua empresa a fazer sucesso com as embalagens, continue com a gente. 

O que é Design Thinking?


Podemos dizer que Design Thinking é um novo conceito de conduta nas empresas. A expressão inglesa pode ser traduzida literalmente como “pensamento do design”. Na prática, tal questão vai além da identidade visual ou do design de produtos, pois  visa promover o bem-estar para as pessoas.

Outra característica importante desse pensamento é a observação do ambiente ao redor. Do ponto de vista do Design Thinking, é preciso entender o contexto em que as ações se aplicam, para inovar e adaptar procedimentos. Não é preciso ser da área de design para aplicar suas premissas, basta olhar o mercado (e o mundo) sob um ponto de vista mais emocional, estético e cognitivo.

Como o Design Thinking se aplica à criação de embalagens?


Na hora de aplicar o conceito à criação de embalagens, é necessário, antes de mais nada, conhecer o seu público-alvo. O que essas pessoas esperam da sua empresa? Quais são as suas visões e os seus valores? Estariam dispostas a pagar mais por um produto com embalagem diferenciada ou essa não é uma prioridade?


E isso não é tudo — é preciso acompanhar também as tendências da sociedade em termos gerais e cumprir o dever social de todos. Pensar em sustentabilidade e consciência ambiental também conta pontos e pode se tornar um diferencial para a sua empresa.

Qual o papel da estética nas embalagens?


A princípio, a função da embalagem é manter o produto protegido das condições ambientais e preservar suas propriedades até o momento do consumo. Por essa razão, o material e o tamanho precisam ser escolhidos de acordo com o item a ser envasado. Além disso, a embalagem traz informações importantes quanto à composição do item, as instruções de consumo, os prazos de validade, o código de barras e outras questões essenciais para estabelecer uma relação de confiança e responsabilidade entre fabricante, ponto de venda e consumidor final.

Entretanto, atualmente, a estética também tem papel fundamental nos resultados do produto. Pensar no material, nas cores e nos itens que constarão na embalagem também é uma forma de conectar-se emocionalmente com o público. Mesclar modernidade a itens que remetem a certas memórias afetivas, por exemplo, é uma forma efetiva de atração.

Como se pode ver, o Design Thinking no desenvolvimento de embalagens tem tudo para ser revolucionário para a sua empresa. O consumidor de hoje deseja mais que um produto protegido de agentes externos — em meio à correria do dia a dia, encontrar uma maneira de atingi-lo de forma mais profunda traz um alento e cria laços, fatores determinantes na hora de destacar-se em meio à concorrência.

Gostou do post e está pensando em como melhorar suas  embalagens e alavancar o seu negócio? Entre em contato e vamos bater um papo. Será um prazer ajudar a sua marca!

Fonte: Associação Brasileira de Automação